Os clubes que inscreveram estrangeiros com identidade falsa vão perder pontos

O trabalho a ser desenvolvido pela Direcção de Identificação Civil será determinante para que a LMF tome as devidas medidas contra os clubes que têm nos seus plantéis estrangeiros com identificação falsa a evoluir na prova máxima do futebol moçambicano. Despoletado por alguns órgãos de comunicação social, este assunto está, pois, a merecer muita atenção da instituição dirigida por Ananias Couana.

Pela qualidade que o nosso campeonato tem vindo a demonstrar, os estrangeiros são atraídos para evoluir nele. De alguma forma, alegra-nos ter no nosso campeonato jogadores de outros países e com um nível diferente, podendo assim conferir ainda mais qualidade à prova. Mas, infelizmente, por motivos alheios à nossa vontade, temos estado a verificar que há alguns atletas não moçambicanos inscritos como nacionais, uma vez que ostentam documentação moçambicana, lamentou Ananias Couana, prometendo que a instituição que dirige vai trabalhar no assunto.

 – A LMF não está alheia a esta situação e vai trabalhar em coordenação com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) para apurar como foram inscritos esses atletas e, se for apurada a existência de anormalidades na documentação pessoal usada para a inscrição, iremos encaminhar o assunto às entidades competentes de emissão de documentos e àquela que confere a nacionalidade aos estrangeiros, disse Couana. Se for provado que os clubes estão a utilizar jogadores com identidade falsa, de acordo com o regulamento, vão perder pontos. Sabemos que esses mesmos atletas estrangeiros poderão incorrer num processo criminal por esse acto, acrescentou o presidente da Liga.