Desportivo empurrou-me para o abismo

Uzaras não disfarça a mágoa que carrega consigo, motivado pelo seu afastamento do comando técnico do Desportivo em 2016.

Três anos depois de extinguir a equipa sénior, o Mahafil regressa às competições da primeira categoria e escolheu o timoneiro Uzaras Mahomed para fazer um trabalho que consiste num regresso a breve trecho às grandes competições. Na conversa com o desafio, Uzaras dá a conhecer as suas ideias para o novo projecto.

– O que o cativou a regressar ao Mahafil?

– É um clube querido por mim e à família a que pertenço. Abracei este projecto para criar mecanismos que possam levar o clube a subir de divisão. Os três anos fora das competições de sénior conferiam mais arcaboiço ao clube. Serviram essencialmente para a reorganização do clube, que hoje tem uma infra-estrutura bem melhorada.

– Podemos esperar o Mahafil campeão já no primeiro ano?

– Sou um treinador ambicioso e estou a trabalhar com um jovem igualmente ambicioso, o Sílvio Cardoso, e juntos queremos fazer coisas maravilhosas neste clube, indo ao encontro dos desejos da família do Mahafil.

Joca Estêvão