FERROVIÁRIO REVALIDA E JÁ É “PENTA” NACIONAL

Por: Deanof PotomPuanha
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fotos de Deanof Potompuanha

Fer. Mahotas-Fer. Maputo

1.º Período (9-15)

2.º Período (21-34)

3.º Período (46-50)

4.º Período (65-68)


O Ferroviário de Maputo revalidou o título nacional de basquetebol sénior feminino, tornando-se pentacampeão. Na final as locomotivas venceram as homónimas das Mahotas, na verdade a sua equipa “B”, por 68-65. O jogo de atribuição do terceiro lugar, que deveria opor o Ferroviário da Beira e o Costa do Sol, não se realizou por alegadamente ter havido uma falha do Ferroviário da Beira, que entendeu que o jogo disputar-se-ia às 16.00 horas, enquanto o horário marcado foi de 15.00 horas. Eleutéria Lhavanguane foi eleita a jogadora mais valiosa (MVP).

O Ferroviário das Mahotas abriu as hostilidades por Benezita, mas Ingvild Mucauro levou as campeãs nacionais para a frente. Sob olhar das experientes Anabela Cossa, Ruth Muianga e Cecília Henriques, todas no banco, as comandadas de Carlos Niquice foram criando uma vantagem folgada (13-4), o que deixou Leonel “Mabê” Manhique enfurecido. Com desconto de tempo solicitado por Mabê foi possível corrigir alguns posicionamentos e ensaiar jogadas. Mahotas conseguiu recuperar o “score”, mas não evitou a desvantagem ao fim do primeiro período (9-15). O segundo período, bem mais equilibrado, o Ferroviário das Mahotas parecia ter se adaptado aos 20 graus célsius que se faziam sentir na baixa da cidade de Maputo. Apercebendo-se do ritmo do seu adversário, o Ferroviário de Maputo fez entrar Delma Zita, que fez frente à velocidade empreendida pelas meninas de Mabê. Foi uma entrada impecável da camisola 12. O resultado foi um Ferroviário de Maputo a disparar no marcador, indo ao intervalo com 13 pontos (34-21), com um triplo de Elisabeth Perreira no limite dos 24 segundos e, consequentemente, do período.

Leia mais...