Encabeçar um movimento sério a pensar nos melhores resultados

Apoiado maioritariamente por ex-futebolistas, sobretudo da sua geração, assim como pelo Sindicato de Jogadores e pela Associação de Treinadores de Futebol, Manuel Chang – apresentou-se como ex-guarda-redes com passagem pela Académica e pelo Nacional Africano – disse estar convicto de que tomou a decisão certa quando aceitou se candidatar à presidência da FMF, onde diz pretender dar seu contributo para inverter o actual cenário do futebol, modalidade que afirma gostar.

O que se esperava que fosse uma conferência de imprensa de apresentação da candidatura acabou sendo um momento de conversa aberta entre amantes de futebol com o candidato, onde se questionou e se colheu contribuições que visem fortalecer o manifesto. Na sala em que se procedeu o lançamento de candidatura estavam mais de 50 pessoas na sua maioria antigos praticantes como que a dizerem queremos o futebol de volta.

Os mentores da candidatura, na voz de Miguel Chau, dizem esperar pelo envolvimento de mais pessoas entre futebolistas, treinadores, árbitros nesta causa, pois só assim é que acreditam que é possível se mudar algo no nosso futebol.

Agora a prioridade do movimento é trabalhar nas provinciais onde esperam convencer as associações a optarem pelo seu manifesto nas eleições que deverão ter lugar entre Julho e Agosto próximos.

AGLUTINANDO OUTROS PRÉ-CANDIDATOS

A primeira vitória, se é que se pode assim considerar, da candidatura de Manuel Chang – o Martins para os seus companheiros dos anos 1970 – é ter conseguido aglutinar outros elementos que estavam a trabalhar na perspectiva de apresentar candidaturas, nomeadamente Manuel Bucuane (Tico-Tico) e Cremildo Gonçalves, que se pensa farão parte do seu elenco.

Manuel Chang, que fez questão de informar/recordar que jogou na Académica e Nacional Africano na década 1970, sublinhou que aintenção da conferência da última quarta-feira não era de apresentar o projecto, mas sim de ouvir os amantes do futebol.

- Este é apenas o primeiro momento em que estamos juntos. Vamos ter outro momento para divulgar claramente as ideias que pretendemos implementar na federação.

Por isso, mais do que apresentar suas ideias, Manuel Chang abriu espaço para colher opiniões dos amantes de futebol até porque com a junção das outras candidaturas há necessidade de se rescrever o manifesto.