Até sempre, Zaca!

O antigo craque, que perdeu a vida aos 53 anos de idade, foi uma das principais referências da equipa “militar” que na década 1980 fez bastante furor com a conquista, por duas vezes, do título de campeão nacional, para além de ter atingido os quartos-de-final da Taça dos Campeões Africanos, hoje Liga dos Campeões.

Zacarias foi companheiro de grandes jogadores daquela altura como são os casos de Nico (“Danger-man”), Betinho, Álvaro Matine, Nacir, Faruk, Adelino, Maenga e Filipe Chissequere (estes três últimos também já falecidos).

A carreira de “Gumula”, como era também conhecido por causa da sua capacidade de finalização, através de cabeça, começou praticamente a sua chamada em 1981, quando foi cumprir o serviço militar obrigatório. Depois disso a vida começou a mudar para Zaca, pois, após a instrução básica foi afecto ao Clube Desportivo Matchedje como jogador sénior.

Na sua carreira, destaque igualmente para o facto de em meados dos anos 1980, tal como outros craques do então, Zaca furou a rede e jogou nalgumas equipas da África do Sul, tendo depois regressado à casa e iniciado a carreira de treinador exactamente no seu clube de coração, tendo trabalhado nos escalões de formação. Em 2003 foi delegado da equipa sénior e na mesma altura treinava a equipa principal do Centro de Formação da Polícia Militar. 

Ainda ligado contratualmente ao Matchedje onde era treinador de iniciados, o certo é que nos últimos anos da sua vida Zacarias estava um tanto ou quanto desligado do futebol devido à doença que o apoquentava.

O antigo jogador vi­nha se ressentindo de problemas de insuficiência renal há algum tempo, sendo que a situação se de­teriorou nos últimos dias, ten­do sido internado por várias ve­zes até que acabou sucumbindo no Hospital Central de Maputo (HCM) na noite de quarta-feira. Filho de Aly Osman e Zainabo Zacarias Selemalgy Abubacar, nasceu a 9 de Julho de 1963, em Maputo, e deixa viúva e filhos.  

Imagens relacionadas