Devemos encontrar transparência no funcionamento das federações

As declarações de Penalva César emanaram na abertura do Seminário do Comité Olímpico de Moçambique (COM), que juntou fazedores de diversas modalidades desportivas e instituições que as tutelam, com o objectivo de harmonizar a forma de estar no relacionamento com os agentes desportivos no país.

Numa outra intervenção, Salazar Picardo, director geral do INADE,afirmou que oMinistério da Juventude e Desportos é o único Ministério que não tem a dimensão efectiva do seu público-alvo, não sabe ao certo quantos treinadores tem e nalguns casos não tem ideia de quantos atletas algumas federações têm.

Falando para aquela plateia de representantes desportivos que está a fazer um esforço para dimensionar o sistema no que diz respeito aos números, Picardo afirmou ainda que o plano de actividades duma federação deve comportar todos os elementos, incluindo a formação e os campeonatos nacionais.

O seminário, bastante produtiva e cuja reportagem completa pode ser lida na nossa edição impressa, teve a duração de um dia.