O jogador deve ter estrutura mental forte

O agente de jogadores na África do Sul, Rui Frois, afirma ter cer-teza que o futebol sul-africano é a melhor saída para os futebolistas saídos de Moçambique, em sua opinião, pela forma de abordar o jogo e a semelhança de culturas e, em muitas regiões, a temperatura.
– Não tenho dúvidas que, como aconteceu no tempo em que evoluíam vários jogadores oriundos de Moçambique, o mercado sul-africano seja o mais indicado. A estrutura física dos moçambicanos, o estilo de futebol praticado, entre outros factores, como os culturais, ajuda na sua evolução, defendeu Frois, que acredita que a partir da África do Sul o jogador moçam-bicano pode dar passos para o futebol europeu. O futebol sul-afri-cano é evoluído e tem abertura para a Europa, embora muitos jogadores sul-africanos não saiam do seu país. Os jogadores estrangeiros na África do Sul se tiverem muita qualidade podem conseguir um grande salto, disse Rui Frois, que ajuntan-do às suas declarações referiu que saindo de Moçambique para a Europa o jogador moçambicano pode esbarrar em muitas dificuldades para se integrar. A África do Sul é um bom país para a transição. Para singrar na Europa o jogador deve ter estrutura mental forte, afirmou.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Próximo Jogo

Publicidade