Siga-nos:

Opinião

Basquetebol

Notícias

Editorial

Retrovisor

Tabela de Preços

Norte… sempre Zona Norte!!!

Fair-Play

Anda todo o mundo, nos dias que correm, na expectativa em relação ao apuramento do representante da Zona Norte do país, para a próxima edição do Campeonato Nacional de Futebol, o Moçambola. Em causa está a demora da homologação dos resultados das últimas jornadas do Campeonato Nacional da Divisão de Honra desta parcela do país.

Quando a prova futebolística arrancou, tudo levava a crer que seria um mar de rosas, salvo um e outro eventual solavanco, o que seria de considerar absolutamente normal, tal como tem acontecido em processos de semelhantes. Mundos, fundos e personalidades foram mobilizados para o Planalto de Mueda, para testemunharem o pontapé de saída deste terço do segundo campeonato futebolístico do nosso país, num gesto que também levava o rótulo de reconciliação com o país-futebolístico, em razão dos desfechos anteriores.

As goleadas históricas de 2015, que acabaram ditando a “repescagem” do Desportivo de Lichinga foram o começo da manifestação do anti-desportivismo praticado nesta parcela do país, com resultados nefastos que a seguir se verificaram, pois a equipa que depois teve a missão de representar a Zona Norte não tinha estrutura suficientemente forte (nem teve tempo para a preparar) para fazer face às exigências do Moçambola. E o resultado disso foi o seu imediato regresso à “Segundona”, com a imagem dos gestores da Casa do Futebol a ser posta em causa, pois houve que decidir o apuramento… debaixo do ar condicionado.

Ano passado, a versão mudou. De goleadas passou-se para faltas de comparência. A razão apresentada é a mesma, mas tenho, para mim, que as motivações são diferentes e aos magotes, resumindo-se todas num fenómeno tão misterioso quanto monstruoso, que é a corrupção, em nome de defesa de grupos de interesse e interesses de grupos. Uma vez mais, acabou sendo a Província do Niassa, beneficiária destas indecências desportiva, não sem antes se jorrar rios de tinta. A UP do Niassa entrou e, ao que tudo indica, voltará a sair, imediatamente, pela porta pequena, em razão do desprovimento da indispensável estrutura para embates como os do Moçambola. É triste.

Este fim-de-semana terminou o Campeonato Nacional de Divisão de Honra, na mesma Zona Norte. Como fiz referência acima, o Sporting de Nampula ainda não pode festejar. Pelo menos oficialmente. Talvez o faça dentro de dias, com a desqualificação oficial do Desportivo de Mueda, facto que, de acordo com os regulamentos, poderá implicar a invalidação de pontos que alguns emblemas possam ter amealhado nos confrontos contra o conjunto do Planalto de Mueda. Um deles é, justamente, o Sporting de Nampula, que, ao longo de todo o ano, primou por uma invejável regularidade. E se a sua qualificação consumar-se será, certamente, por se ter revelado uma formação com propósitos bem definidos. Mas as faltas de comparência não deixam de constituir a tal mancha que se devia e se podia evitar.

Seria necessário que se criasse um regulamento específico só para a Zona Norte? Acho que não! Recorrer-se ao pagamento de alguma caução, como pré-condição para se entrar nesta competição? Não vejo de onde viria o tal dinheiro. Mas, uma coisa é certa. Há que se mudar esta forma de estar e de fazer no nosso futebol.

Com todo o fair-play…

César Langa

0
0
0
s2sdefault
2final.gif
BNIfinal.gif
1final.gif
web_banner_1.gif

Sondagem

O que acha do site?

Quem está online?

Temos 72 visitantes e sem membros em linha

Banca de Jornais

Sociedade do Noticias
  • EconomiaEconomia
  • CulturaCultura
  • DomingoDomingo
  • DesafioDesafio
  • NotíciasNoticias

Conselho de Administração

Bento Baloi Presidente

Rogério Sitoe Administrador

Cezerilo Matuce Administrador