E NO DIA em QUE HOUVER CATACLISMO NOS NOSSOS RECINTOS DESPORTIVOS?

Ora, se o espaço alberga, a nível nacional, no pior das hipóteses, cerca de cinco mil pessoas, e quando atinge o limite cerca de 42 mil, há várias questões a ter em conta. Entre os diversos elementos posso destacar as vias de acesso, a segurança, estacionamento e circulação das pessoas. São factores que não devem ser ignorados, sob o risco de criar acidentes, congestionamento do trânsito, deficiente escoamento e, em situações mais graves, ferimentos e mortes.

A nível nacional existem poucos estádios, sendo comum termos campos com uma média de capacidade não superior a 15 mil espectadores. O Estádio Nacional do Zimpeto (ENZ) e o Estádio da Machava são desses poucos. Construído aquando dos Jogos Africanos Maputo-2011, o ENZ já não apresenta as mesmas condições de há nove anos. Além da degradação há outros aspectos que condicionam o seu normal funcionamento. Mas os que pretendo levantar são os relacionados à circulação e acesso aos portões em dias de jogos.

Leia mais...