Connect with us

REPORTAGEM

HÁ MAIS CANDIDATOS PARA CONTRARIAR O DESEJADO “TRI” DOS HIDROELÉCTRICOS

Por: Joca Estêvão
Fotos de Arquivo

A bicampeã União Desportiva do Songo entra para defender os dois títulos alcançados. Para a presente temporada, os “hidroeléctricos” conservaram a espinha dorsal do ano passado. Saíram os jogadores Milagre, cedido por empréstimo ao Ferroviário de Nacala, Mano, Eusébio, Emanuel Etim, Mustafá, Hélder Pelembe, que foram prontamente substituídos por Áurio, Agenor, Betão, Infren, Amarashi, Terrance, John Banda, Telinho e Luís Miquissone (regressado à equipa). Nacir Armando, que chegou a meio da temporada passada, viu a sua equipa técnica reforçada por Chaquir Bemat, que pode dar alento ao grupo, associado à experiência de Edson Fijamo. É esta equipa que vai “apadrinhar” o regresso do Têxtil do Púnguè, campeão de 1981, que este ano contratou Carlos Manuel (Caló) para conduzir os destinos desta formação que iniciou tardiamente a sua preparação. Quando Caló chegou ao Chiveve, recorde-se, disse que encontrou uma equipa inexistente, acabando por ficar com Gervásio (ex-Fer. Beira e Ferroviário de Nampula), Budy, Pombo, Chico, Killer, Jerry, Amisse, Ismael, Mpoga (ex-Fer. Beira), Ernest (ex-Fer. Nampula), os guarda-redes Calton (ex- -1.º de Maio de Quelimane), Tchando (ex-Chibuto), Paiva (ex-Fer. Nampula) e Tico (ex-Textáfrica), Calton (avançado que já passou pelo Ferroviário de Maputo, Desportivo de Maputo e Matchedje), o meio-campista Ricardo (ex-Textáfrica), Hermínio (ex-Liga Desportiva de Maputo), Ildo (ex- -Incomáti), Victor (ex-Liga Desportiva), entre outros anónimos. É com esses jogadores que o Têxtil vai tentar trazer argumentos diante de uma formação talhada para conquistar títulos.

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

 

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in REPORTAGEM