Connect with us

ENTREVISTA

MÁ PLANIFICAÇÃO DA ÉPOCA PODERÁ INIBIR PARTICIPAÇÃO DOS CLUBES NAS AFROTAÇAS

Depois do afastamento nas Afrotaças pelo Bidvest no play-off de acesso à Taça CAF, prova também conhecida por Taça Nelson Mandela, a União Desportiva do Songo vai ter uma série de jogos em curto espaço de tempo.

O técnico-adjunto, Chaquir Bemat, falando em nome da equipa técnica, reagiu a esta situação, dizendo que “vamos ter seis jogos num espaço de 15 dias, e vai ser muito complicado gerir as situações. Tivemos uma experiência amarga que culminou com o afastamento nas Afrotaças, por fazermos seis jogos em 18 dias. Esse facto fez-se sentir no jogo da segunda “mão” dos play-off diante do Bidvest. Este vai ser um momento crucial. Um período que vai definir a época, onde não teremos muita manobra para fazermos a gestão do plantel. O que temos a fazer agora é ganhar todos os jogos, que são autênticas finais para nós”, começou por dizer Chaquir.

O elemento da equipa técnica dos hidroeléctricos foi mais a fundo na sua abordagem, tomando como exemplo a eliminação da sua equipa nas competições africanas, ao afirmar que “podíamos ter jogos com mais intervalos. Agora não temos alternativas. Vamos lutar com o que temos e agora vai ficar um TPC para a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) e para a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), que no futuro consigam periodizar a época e fazer a gestão dos jogos, tendo em conta as equipas que participação das mesmas competições africanas e das provas internas. Porque o que está a acontecer internamente tira capacidade em termos físicos e psicológicos também em termos de qualidade de jogo. Um craque sem capacidade física passa por jogador medíocre”, salientou.

Por: Joca Estêvão
Fotos de Victor Marrão
{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in ENTREVISTA