Connect with us

REPORTAGEM

NOVE ANOS DEPOIS, ZIMPETO AINDA NÃO TEM AUTONOMIA

NOVE ANOS DEPOIS, ZIMPETO AINDA NÃO TEM AUTONOMIA

O dia 23 de Abril de 2011 continua marcado na memória colectiva dos moçambicanos. Nessa data cerca de 42 mil pessoas presenciaram a cerimónia de inauguração do maior empreendimento desportivo construído depois da independência no país, o Estádio Nacional do Zimpeto.

Volvidos nove anos após a abertura do majestoso empreendimento a questão da sua rentabilização ou no mínimo da autonomia para o seu pleno funcionamento continua longe do projectado. Isso faz com que até hoje o maior fardo seja suportado pelo Governo, que gere o Estádio Nacional do Zimpeto através do Fundo de Promoção Desportiva.

A construção do estádio, que foi o maior legado desportivo dos X Jogos Africanos de 2011, permitiu que se terminasse o jejum de cerca de vinte anos sem jogos nocturnos no país. Consta que o último realizado no período da noite no país datava de 1991.

Mas nem tudo tem sido um mar de rosa neste majestoso estádio de uma arquitectura moderna desde a sua inauguração. 

Construído pela empresa chinesa Anhui Foreign Economic Construction Group, no quadro dos acordos de cooperação entre os governos de Moçambique e da China, o Estádio Nacional de Zimpeto tem bancadas em três pisos (três anéis) e capacidade para 42 mil pessoas (10 mil em zona coberta) e ocupa uma área de 26 hectares, num total de 46 reservados para a construção de infra-estruturas.

A obra foi concluída em três anos, tendo a primeira pedra sido lançada a 22 de Abril de 2008 por David Simango, então ministro da Juventude e Desportos.

Por: Atanasio Zandamela
Fotos de Arquivo
{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in REPORTAGEM