Connect with us

ENTREVISTA

POR ONDE PASSEI FUI O MELHOR PROFISSIONAL

POR ONDE PASSEI FUI O MELHOR PROFISSIONAL

O técnico Rogério Marianni encontra-se em Portugal, mas não esconde a vontade de regressar a Moçambique, referindo que tem uma dívida com esta pérola do Índico. “Iniciei uma trajectória que não chegou ao fim. Naturalmente, quero voltar a Moçambique. Aguardo pelas oportunidades. Por reconhecer a minha competência e o profissionalismo que me caracteriza, creio que vão aparecer. Ao longo dos 15 anos que trabalhei como treinador, adquiri muita experiência e maturidade”, disse o técnico.

Marianni diz que foi um caminho longo e doloroso, mas importante para a aprendizagem. “Hoje, sinto que estou muito mais forte como pessoa e profissionalmente. Ser campeão em Moçambique será uma questão de tempo”, prometeu o técnico. 

Durante a conversa, falámos do facto de se dizer que é um treinador que não terminou alguns projetos. “Publicamente, passaram a ideia de eu ser confuso e conflituoso porque em determinados momentos da minha carreira combati alguns interesses instalados. Não sou confuso nem conflituoso. Por vezes, confunde-se o ser confuso e conflituoso com profissionalismo e nível alto de exigência. Por onde passei, fui sempre o melhor profissional. Sempre defendi o grupo de trabalho e coloquei os interesses do clube que representava em primeiro lugar, mas se calhar, naquela altura, convinha a essas pessoas criar esse perfil a meu respeito. Esse perfil foi criado para me bloquear oportunidades de poder trabalhar em clubes que lutam por títulos. Provavelmente por isso, esses mesmos clubes não equacionassem a possibilidade da minha contratação. Fiquei a saber que houve pessoas que se deram ao trabalho de ligar para os dirigentes desses clubes para me fecharem as portas, usando mentiras”, lamentou.

Por: Joca Estêvão
Fotos de Arquivo
{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in ENTREVISTA