Connect with us

REPORTAGEM

“AXINENES” REFORMULAM-SE PARA ATACAR O MOÇAMBOLA

“AXINENES” REFORMULAM-SE PARA ATACAR O MOÇAMBOLA

Com o Moçambola à espreita, o Ferroviário de Nampula voltou aos trabalhos com os mesmos objectivos traçados para no início da temporada.

– “Como tenho dito, o Ferroviário de Nampula fez grandes alterações no seu plantel em relação ao da época passada. Logo de princípio seleccionámos alguns jogadores que transitavam e que esperávamos que viessem a fazer parte do nosso plantel, mas acabaram por não ficar porque tiveram melhores ofertas. Acredito no potencial dos jogadores que fazem parte do nosso plantel”, referiu o treinador dos locomotivas da capital do norte, Chaquir Bemat.

Bemat acrescentou que “estamos numa fase de reconstrução e os nossos objectivos não podem passar, à priori, pela luta pelo título, embora esse seja o objectivo de todos os grandes clubes. No entanto, isso não impede a nossa intromissão na luta pelo título. Tudo vai depender do que formos a produzir ao longo da época. É preciso reconhecer que há equipas mais bem estruturadas, melhor apetrechadas e com melhores condições para esse feito. Vamos tentar fazer um campeonato tranquilo e garantir a manutenção o mais cedo possível para que não suceda o mesmo que em 2019, onde garantimos a permanência na prova, na derradeira jornada”, afirmou o técnico, que saiu da União Desportiva do Songo, onde era adjunto de Nacir Armando, para uma equipa (Ferroviário de Nampula) que tinha um plantel com uma média de 31 anos, onde tinha sido adjunto de Antero Cambaco.

Por: JOCA ESTÊVÃO
Fotos de Arquivo

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUBLICIDADE
Publicidade

More in REPORTAGEM