Connect with us

ENTREVISTA

LESÕES CONDICIONARAM MEUS PRIMEIROS ANOS NOS EUA

LESÕES CONDICIONARAM MEUS PRIMEIROS ANOS NOS EUA

Chama – -se Neidy Ocuane, basquetebolista de 23 anos (completa 24 este ano), radicada nos Estados Unidos de América (EUA) desde 2015, onde estuda e joga. A atleta abriu o “livro” ao desafio e numa entrevista de cerca de hora e meia fala da sua trajectória no basquetebol, dos seus primeiros passos no Bairro Jardim, e sobretudo nos EUA, onde reside desde os 18 anos de idade. Base com uma excelente visão de jogo, formada no Núcleo do Jardim e no Costa do Sol, lamenta as sucessivas lesões que tem enfrentado desde que está na Terra do Tio Sam, o que tem comprometido a sua promissora carreira, mas congratula- -se por ter atingido parte dos objectivos naquele país: a formação universitária em Química e o facto de poder continuar o percurso académico rumo ao doutoramento, na sequência da bolsa de estudos que ganhou no ano passado como “prémio” do seu excelente desempenho na licenciatura.

Duas instituições de ensino e, consequentemente, duas equipas, fizeram, até ao momento, a carreira da Neidy Ocuane nos EUA, nomeadamente a Seward County Community College (2015-2017), em Kansas, e The University of Texas at El Paso (UTEP: 2017-2020), sempre com aproveitamento pedagógico e desportivo brilhante. Neidy, recorde-se, em 2013 foi eleita a Jogadora Mais Valiosa da Prova (MVP) do Afrobasket Sub-16. Siga a entrevista do desafio (DS) com a Neidy Ocuane (NO), uma das grandes esperanças do basquetebol nacional.

Por: SÉRGIO MACUÁCUA
Fotos de Arquivo

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUBLICIDADE
Publicidade

More in ENTREVISTA