Connect with us

REPORTAGEM

TODOS CLUBES DO MOÇAMBOLA JÁ CORREM AGUARDANDO APENAS PELO SINAL DO CHEFE…

TODOS CLUBES DO MOÇAMBOLA JÁ CORREM AGUARDANDO APENAS PELO SINAL DO CHEFE…

Os catorze clubes do Moçambola já trabalham tendo em vista retoma da prova, interrompida a 7 de Fevereiro pelo Presidente de República por falta de observância dos protocolos sanitários no âmbito da prevenção da propagação da Covid-19. Os clubes puseram mãos à obra, depois da autorização para a retoma dos treinos, aguardando pelo sinal do Presidente da República para voltarem a competir, até porque há sinais claros de que os intervenientes no Moçambola, nomeadamente os gestores do futebol nacional, aprenderam com os erros inicialmente cometidos que culminaram com a suspensão da prova quando haviam decorridos apenas quatro jornadas. Na verdade, do lote dos 14, oito é que só regressaram semana passada, sendo que os restantes seis já vinham trabalhando dado que foram autorizados a reO Ferroviário de Maputo só retomou com os trabalhos na quarta-feira, segundo o porta-voz do clube, Isidro Amade. Amade diz que o seu clube estava ainda a fazer os acertos do protocolo sanitário, sabido que os testes dos elementos do plantel deverão ser garantidos pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF). – “Retomamos depois de termos articulado com a federação por causa da testagem. Durante a primeira semana privilegiámos a recuperação física, sabido que os jogadores ficaram muito tempo sem competir e nem treinar. Hoje, segunda-feira, regressamos depois de uma pequena pausa no fim-de-semana. Temos vindo a alternar os locais de treinos e os horários. Normalmente quando treinamos de manhã é no nosso campo da baixa e nas tardes no Estádio da Machava”, afiançou. tomar ainda em Fevereiro por terem apresentado uma taxa de positividade a Covid-19 muito baixa.

O ENH de Vilankulo e Ferroviário da Beira foram dos primeiros a regressarem ao trabalho depois da autorização para a retoma de trabalho aos clubes do Moçambola pelo Presidente da República na última comunicação à nação proferida na quinta-feira, no âmbito da prevenção da propagação da Covid-19.

A equipa de Vilankulo iniciou na segunda-feira, às 9.00 horas, no Estádio Municipal, localizado no bairro Alto Makhassa, e segundo o seu treinador, Victor Mayamba, a prioridade é puxar pelo físico dos atletas, que durante 28 dias estiveram quase inactivos.

Por: SÉRGIO MACUÁCUA

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in REPORTAGEM