Connect with us

REPORTAGEM

NÃO SE DEVIA ACEITAR A ANTECIPAÇÃO DO JOGO APENAS POR COMIDA DE BORLA

A antecipação do jogo com o Ruanda, da penúltima jornada de qualificação ao CAN-2021, continua a merecer debates acesos, até porque, segundo alguns técnicos abordados, esta reduz a possibilidade da introdução de alguns aspectos importantes para um jogo determinante para a qualificação ao CAN2021.

Intervindo sobre o assunto, o técnico, antigo seleccionador dos Mambas, disse, à partida, que não queria se debruçar sobre as motivações que levaram à antecipação do jogo dois dias antes da data prevista (26 de Março), a pedido do Ruanda, mas deixou ficar claro que pode trazer consequências negativas para o jogo de Kigali.

– “As pessoas não estão a imaginar o que representa para um treinador perder uma ou duas unidades de treino para a preparação de um jogo crucial. Temos que ter em conta que se perdermos com o Ruanda colocamos a eles na corrida para uma vaga para o CAN, onde além de Moçambique está Cabo Verde, último adversário de Moçambique no grupo de qualificação. Presentemente há muitas adversidades que jogam contra nós, e mais horas de treino seriam importantes para implementar as ideias para o plano de jogo que se pretende. As selecções nacionais não treinam com regularidade, não são como os clubes, que têm mais tempo para corrigir o que não está bem”, disse João, que deixou o comando técnico dos Mambas após uma derrota caseira frente ao Ruanda, na qualificação ao CAN-17.

Por: JOCA ESTÊVÃO
Foto de Arquivo

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in REPORTAGEM