Connect with us

REPORTAGEM

IDENTIDADE FUTEBOLÍSTICA DEVIA SER A BASE PARA A ESCOLHA DO SELECCIONADOR

IDENTIDADE FUTEBOLÍSTICA DEVIA SER A BASE PARA A ESCOLHA DO SELECCIONADOR

Ronda uma grande expectativa à volta do futuro comando dos “Mambas”. Já foram cogitados vários candidatos nacionais e estrangeiros para substituir Luís Gonçalves, técnico que foi demitido após o afastamento de Moçambique da fase final do CAN-2021.

Dos nacionais são referenciados os nomes dos ex-internacionais Dário Monteiro, seleccionador dos Sub-20, emprestado à Liga Desportiva de Maputo, Chiquinho Conde, actualmente sem clube, mas também de Dauto Faquirá, um dos técnicos, nascidos em Moçambique, em Inhambane, e que fez a sua carreira de treinador em Portugal. Os estrangeiros associados aos “Mambas” são de nacionalidade portuguesa, designadamente Luís Norton de Matos e Rui Águas.

Sabe-se que Norton de Matos treinou várias equipas secundárias portuguesas, como o Atlético CP, Barreirense, Sporting de Espinho, Lusitana, na década de ‘90, mais adiante o Salgueiros e Vitória de Guimarães. Consta do seu curriculum ter treinado a equipa B do Benfica de Portugal, até 2013, Chaves, assinalando uma passagem pela selecção de Guiné-Bissau em 2012, assim como as selecções Sub-17 e Sub-19 da Índia. De 1997 a 1999 Matos foi director do futebol profissional do Sporting Clube de Portugal. Como futebolista, Norton representou o Belenenses, Académica, Atlético, Standard Liége, Portimonense, terminando a carreira no Estrela da Amadora, em 1987.

Por: JOCA ESTÊVÃO

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUBLICIDADE
Publicidade

More in REPORTAGEM