Connect with us

OPINÃO

TROFÉUS DO 1° DE MAIO DESAPARECEM E APAGA-SE UMA HISTÓRIA DE 100 ANOS

TROFÉUS DO 1° DE MAIO DESAPARECEM E APAGA-SE UMA HISTÓRIA DE 100 ANOS

O 1° de Maio, fundado em 1917, sendo assim um dos primeiros clubes desportivos a existir em Maputo (anteriormente chamado Lourenço Marques) está, neste momento, sem um único troféu. Todas as taças que foram conquistadas em mais de cem anos de história desapareceram misteriosamente.

O desaparecimento desses troféus do clube “alvi-rubro”, responsável por projectar o primeiro futebolista moçambicano para Portugal, Matateu, em 1950, antes do seu irmão Vicente Lucas da Fonseca (em 1966 teve uma marcação incisiva ao brasileiro Pelé), deu-se no período em que José Meque, presidente deposto, esteve na presidência e desde a sua recondução, e 2008 até Janeiro de 2021, não chegou a realizar uma única reunião com os associados para a prestação de contas.

Nos seus melhores momentos, recorde-se, o 1° de Maio, pese embora não tenha conquistado um campeonato nacional, antes da independência com a classificação de campeonatos provinciais (no tempo colonial Moçambique era considerado uma das províncias de Portugal, vencendo, no entanto, títulos distritais, que tinham o estatuto de campeonato da cidade, ombreando de igual para igual com o Sporting (Maxaquene), Ferroviário e Desportivo, outros clubes fundados após o surgimento dos alvi-rubros.

Por: JOCA ESTÊVÃO
Fotos de Arquivo

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in OPINÃO