Connect with us

MOÇAMBOLA

FALTAVA “LIMÃO” COMO CONDIMENTO DA RECEITA DE NACIR

FALTAVA “LIMÃO” COMO CONDIMENTO DA RECEITA DE NACIR

Um espetacular golo de cabeça apontado por Limão nas alturas aos setenta e cinco minutos deu a primeira vitória ao Matchedje de Mocuba sobre o Ferroviário de Maputo, em jogo da 11ª Jornada do Moçambola disputado ontem no sintético dos locomotivas do “Pequeno Brasil”. Depois de um jogo pobre, em todos os capítulos, e já sem esperança alguma, há uma falta de Pauluana sobre Joaquim na linha do fundo. Billy, uma exímio defesa, foi solicitado a fazer a cobrança. Cobrou a falta e o esférico viajou pelo ar e um defesa locomotiva tenta desviar a rota. Na circunstância estava Limão, que ganhou altura e cabeceou, fazendo anichar a bola no fundo das malhas defendidas por Franque.

Tratou-se de um golo efusivamente festejado pela espectacularidade com que Limão constituiu o condimento que faltava na receita de Nacir para impor a sua competência e autoridade de treinador que conhece o futebol. De resto, o jogo em termos de espectacularidade foi bastante pobre desde o início da partida e em alguns momentos confundia-se com um jogo-treino de duas equipas que não estão no mesmo campeonato.

Nos primeiros dezassete minutos da etapa inicial apenas houve dois remates com algum perigo para ambas balizas. Os dois conjuntos saíam a jogar bem de trás para a frente mas já no último terço do campo as coisas complicavam-se, porque os avançados não conseguiam dar sequência aos lances iniciados pelos colegas dos eixos defensivo e intermediário. Isso acontecia dos dois lados e até parecia que tinham rubricado um “acordo de cavalheiros” para a não-agressão.

Por: JOCAS ACHAR

{loadmodule mod_sppagebuilder,Leia mais…}

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in MOÇAMBOLA