Connect with us

FUTEBOL

JOGADORES DO DESPORTIVO GAZETAM TREINO!

Foto de Raimundo Zamela: Só uma parte dos jogadores é que se fez ao treino de hoje

JOGADORES DO DESPORTIVO GAZETAM TREINO!

Mais da metade dos jogadores da equipa principal do Grupo Desportivo de Maputo não compareceu aos treinos realizados hoje, no campo do Ferroviário da Baixa, supostamente em protesto à falta de salários. O acto acontece numa altura em que os alvi-negros preparam-se para receber sábado, o Ferroviário da Beira em desafio a contar para a 23.ª jornada do Moçambola.

Entretanto, Antero Cambaco e a sua equipa técnica trabalharam alternativamente com a equipa júnior como forma de colmatar a situação. Mais da metade dos jogadores que compõem a espinha dorsal da equipa sénior não compareceu na sessão de ontem.  

“Não diria que estamos em greve, apenas optamos por não comparecer aos treinos, porque temos os ordenados em atraso. Gastámos o pouco dinheiro que temos para poder sobreviver. Neste momento aguardamos um pronunciamento por parte da direcção. Os nossos capitães irão manter um encontro com a direcção no sentido de chegar a um consenso para ultrapassar o impasse”, desabafou um dos jogadores que preferiu falar na condição de anonimato.  

Entretanto, Maximiano Bambo, secretário-geral-adjunto da direcção do Desportivo de Maputo, contraria e desdramatiza as declarações da fonte acima citada, esclarecendo que a ausência de comunicação entre os atletas e o responsável pela recolha dos mesmos, nos pontos previamente acordados, terá falhado. 

“O que aconteceu foi uma falta de comunicação entre a equipa de apoio e os atletas. Inicialmente o treino tinha sido marcado para o campo do Ferroviário, mas depois tivemos uma parceria com a ABB, que acabou nos cedendo o seu campo de jogos. Porém, por causa de alguns desacertos do horário, acabámos não treinando na segunda-feira. Contudo, terça-feira os jogadores foram aos treinos. Penso que a falta de salário não seja motivo para não terem ido ao treino. Aliás, se o problema fosse salário, os jogadores teriam o feito há muito tempo. Se realmente fosse esse o motivo, os atletas conhecem todos os mecanismos para canalizar estas preocupações para os responsáveis do clube encontrar uma solução. Como disse antes, a informação não circulou como devia e, na hora da recolha, os jogadores não estavam nas suas paragens”, explicou Bambo.

Com as contas complicadas na luta pela manutenção,  o centenário emblema alvi-negro está a oito jogos sem ganhar o Moçambola, numa altura que faltam apenas quatro jornadas para o seu fim. A mais recente derrota ocorreu frente ao Ferroviário de Lichinga (3-0) na jornada 22. A equipa agora treinada por Antero Cambaco está na penúltima posição, com 15 pontos, menos um que os “militares” de Mocuba.

Basta lembrar ainda que, num passado recente, Satar Salvado terá sido afastado do comando técnico da equipa na sequência dos maus resultados que a equipa vinha registando, deixando a equipa abaixo da linha de água na pauta classificativa, com 15 pontos em 18 jogos disputados.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in FUTEBOL