Connect with us

BASQUETEBOL

FIBA TRAVA REFORÇO DO FER. BEIRA

Foto de J. Machel: Mesmo com passaporte nigeriano Aston é considerado americano

Austin Mofunanya já não poderá dar o seu contributo ao Ferroviário da Beira na derradeira fase de qualificação a Basketball Africa League (BAL). Não fez nenhum dos dois jogos e falhará  a partida de hioje e de amanhã.

Contratado pelos “locomotivas” de Chiveve para garantir a presença da equipa nacional na fase final da BAL, o atleta viu a FIBA (Federação Intenacional de Basquetebol) impedi-lo.

A FIBA entende que o atleta é americano, não obstante ter passaporte nigeriano. Mofunanya tem dupla nacionalidade (americana/nigeriana). E é com o passaporte nigeriano que jogou na França, sua última paragem antes de chegar a Chiveve.

Porém, a FIBA entende que o poste é americano, o que o impede de alinhar na prova que decorre em Joanesburgo. É que de acordo com os regulamentos da BAL apenas dois africanos podem participar da prova e mais dois da diáspora africana.

William Perry (americano) e Jermell Kennedy (canadiano) foram os primeiros a ocupar as vagas da diáspora africana, o que coloca Austin Mofunanya de fora.

Nas contas do Ferroviário da Beira, o atleta preencheria uma das duas vagas africanas, o que a FIBA recusou, alegando que no mapa da FIBA aparece como americano.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in BASQUETEBOL