Connect with us

REPORTAGEM

RECURSO DA FMF SUSPENDE INDEMNIZAÇÃO A LUÍS GONÇALVES

Foto de Arquivo

RECURSO DA FMF SUSPENDE INDEMNIZAÇÃO A LUÍS GONÇALVES

Se falhar um acordo de cavalheiros, será em Lousanne, na Suíça, sede do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), onde será tomada a decisão final sobre a reclamação de 24 milhões de meticais de indemnização por parte do antigo Seleccionador Nacional de Futebol, Luís Gonçalves, e seu assistente, Tiago Capaz, que alegam ilegalidade na rescisão contratual com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) em Março do ano passado.    

A FMF decidiu recorrer ao TAD da condenação pela Federação Internacional de Futebol Amador (FIFA). Os treinadores portugueses submeteram uma queixa à FIFA alegando que foram despedidos ilegalmente em Março do ano passado quando os contratos assinados com a FMF tinham validade até Novembro deste ano.

A direcção da FMF evocou a não qualificação ao CAN 2021 como razão bastante para despedir o treinador e seus colaboradores directos. Também havia mau relacionamento entre as partes.

O treinador não concordou com o procedimento do elenco dirigido por Feizal Sidat e submeteu uma contestação  alegando que o contrato previa outros objectivos para além da qualificação ao CAN dos Camarões.  Para ele, não houve “eliminação precoce” ao CAN. Mais: os “Mambas” continuavam na luta para o “Mundial” do Qatar.

Foi por isso que no dia 6 de Abril do ano passado, 2021, Luís Gonçalves submeteu uma contestação à FMF. Mesmo procedimento foi tomado por seu assistente, Tiago Capaz, com os mesmos argumentos.

Mediante a contestação dos técnicos, a FMF consultou os contratos e pagou três meses de salários previstos como indemnização a cada técnico, tendo Luís Gonçalves recebido 36 mil dólares (mais de dois milhões de meticais).

Leia mais em……https://flipbook.snoticias.app.co.mz/login.php

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in REPORTAGEM