Connect with us

ROSTOS & RASTOS

HÉLDER, O “FELINO” DE GAZA QUE EXTASIOU MEIO MUNDO

Foto de Jerónimo Muianga: Hélder exibe o livro do Comandante Bernardino Rafael, um dos muitos amigos antigos que conserva

O berço do ex-guarda-redes Hélder Mário da Conceição Cossa foi Xai-Xai, Gaza, mas com um ano de vida seguiu com os pais – Mário Azarias Cossa e Aida Ângela Cutana – para Cabo Delgado. O seu progenitor foi destacado para lá, com a missão chefiar a Polícia, por dez longos anos.

A primeira infância, até aos 11 anos, ocorreu, pois, na cidade de Pemba, mais concretamente no bairro de Cimento. Os primeiros toques na bola, consequentemente, foram dados lá, onde se comunicava na língua emakhuwa, a mais falada, seguida pelo Shimakonde.

Hélder era famoso nas peladinhas do bairro de Cimento, ali ao lado do Palácio de Governador. Na altura fazia um pouco de tudo. Era guarda-redes e avançado ao mesmo tempo. Marcava muitos golos

e “tinha a mania de marcar e depois mudar-me para a baliza para trancar tudo e garantir a vitória das minhas equipas”, diz o talentoso guarda-redes.

Mas vejamos ao pormenor o historial da carreira deste “felino” entre os postes, que também jogou pela selecção no CAN-98, em Burkina Faso, tendo mais tarde sido quadro da FMF como treinador de guarda-redes.

Leia mais em…https://flipbook.snoticias.app.co.mz/login.php

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

More in ROSTOS & RASTOS