João Chissano receia um começo periclitante no Moçambola-2017

O técnico João Chissano começou a trabalhar ontem (domingo) no ENH, de Vilankulo, uma semana antes do arranque do Moçambola-2017. O ex-seleccionador nacional receia um início pouco seguro da sua equipa, uma vez que terá pouco tempo para por em prática as suas ideias de jogo.

A nossa Reportagem procurou Chissano para colher as primeiras reacções para o desafio da sua carreira, que se afigura complicado, uma vez que o técnico vai começar a trabalhar numa semana em que se prepara o primeiro jogo da sua equipa.

As primeiras jornadas vão ser periclitantes, atendendo que estar a preparar a equipa defrontando aquelas que estão já entrosadas ou perto disso. Vai jogar num momento em que estamos a tatear o terreno. Isso acarreta alguns riscos, expressou-se João Chissano, que disse igualmente que não é no sentido que as coisas nos corram mal, mas que, se tivéssemos iniciado juntos, podíamos fazer melhor, mas na situação em que estamos, esse facto tem as suas implicações, referiu o técnico.

O ENH inicia a prova enfrentando o Ferroviário de Nampula. Na segunda jornada, os hidrocarbonetos deslocam-se a Maputo para defrontar o Ferroviário de Maputo, antes de receber o Chingale, e viajar ao Chiveve para enfrentar o campeão nacional, Ferroviário da Beira.

Exceptuando o Chingale, nas primeiras quatro jornadas vão jogar com três candidatos ao título, lembrou Chissano.

Joca Estêvão/Luís Muianga

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Opinão

Publicidade